As hipóteses, as situações e as verdades são como as bolhas de sabão: às vezes românticas, quase sempre instáveis e, incondicionalmente temporárias. Escancarar e descomplicar a tensão de longas justificativas. Por que, depois de um certo tempo, você tem o direito de dizer uma frase e deixar que, se necessário, o bom senso alheio faça o restante.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

essa métrica sem ângulo certo
esse ritmo sem roteiro definido
esse calor exaustor.

o gosto pelo complicado,
o inacabado, o que está
entre o zero e o inteiro,
o meio.

no suportar uma dor
não há amargura;
há apenas uma
perpétua querência.



2 comentários:

Andressa C. disse...

perpétua querência é sempre saudade.

Thalita Yanahe disse...

entre zero e ene há um infinito...